Sobre a «Feciga»

«Feciga» é a abreviatura da Federação de Cineclubes da Galiza.

Que é a «Feciga» ou Federação de Cineclubes da Galiza?

É uma associação sociocultural independente e sem ânimo de lucro, constituída o 8 de julho de 1984 e que, com carácter de Federação, agrupa à prática totalidade dos cineclubes existentes no nosso país, que actua como xestora destes, e ademais, como prestadora de serviços de asesoramento e organização de projectos a entidades oficiais e privadas; programas de projecções, oficinas de cine, mesas de debate relacionadas com o cinema, etc.

 

Breve história da Federação

Durante a década dos setenta produziram-se várias tentativas de constituir uma Federação dos Cineclubes da Galiza. O mais relevante foi em 1977 com os cineclubes «» (Ourense), e «» (Lugo), entre outros. Foi em 1983 quando, na «IX Semán de Cine do Carballiño» (I ), se acordou pôr as bases da associação, que se constituiu em julho de 1984 na «I Semana de Cine de Vilagarcía» como Federação de Cineclubes da Galiza (Feciga), com o objectivo de dinamizar o cineclubismo galego.

A primeira junta reitora esteve composta por Sexismundo Bobillo Morgade, Ana Fernández, Miguel Anxo Fernández, Luis Rodríguez Taus, X. M. Rodríguez, Anxo Santomil e Marcos Valcárcel López.

Os cineclubes de (Vilagarcía, Pontevedra), Barbanza (Boiro, A Coruña), (Cangas, Pontevedra), (O Carballiño, Ourense), Carballo (Carballo, A Coruña), Os Chaos (Amoeiro, Ourense), Galiñeiro (Verín, Ourense), «» (O Barco, Ourense), «» (Ourense), (Pontevedra), Toma 3 (Xinzo de Limia, Ourense) e «» (Lugo), compunham nos seus primeiros inícios a Federação de Cineclubes na Galiza.

Desde então, a «Feciga» formalizou acordos com os cineclubes de Portugal, como a criação da Comissão Luso-Galaica de Cooperação Cinematográfica e Cineclubista, e desenvolveu, entre outras atividades, os ciclos Clássicos do cinema americano (1984), Clássicos do cinema europeu (1985), ciclo grandes obras do cinema (1987), Vive cinema Galego (1988, 1989 e 1990), e organizou várias edições do certame de escritos sobre a história da Galiza cinematográfica (desde 1986) e um Curso de Cinema de Animação (1989).

A Federação de Cineclubes da Galiza «Feciga» pertence à Confederación de Cineclubes do Estado Espanhol e à Fédération Internationale des Ciné-Clubs (FICC). Como membro desta última tem participado na configuração de júris do , que se outorga em diversos festivais internacionais, como , ou .

 

Como pertencer à Federação de Cineclubes da Galiza «Feciga»?

Um cineclube constituido legalmente como associação pode solicitar a incorporação à Federação de Cineclubes da Galiza (Feciga) com um escrito, no que anexe uma cópia dos estatutos e o seu NIF. Na seguinte assembleia geral da «Feciga» decidir-se-á, senão tivesse nenhum impedimento no seu contra, a integração da entidade como cineclube federado.

Durante um ano não poderá optar às ajudas oferecidas pela «Feciga» para a organização de ciclos e semanas de cinema; Não obstante, a assembleia poderá conceder uma quantidade em conceito de ajuda por início de atividade, se assim o considera. Uma vez decorrido esse tempo, contará em igualdade de condições a ditas ajudas.

A «Feciga» será a encarregada da contratação às revendedoras dos filmes objeto da ajuda, e a cada cineclube beneficiário desta deverá satisfazer a quantidade correspondente a essas despesas (aluguer, transporte, …etc.); a quantidade que deverá pagar levará já descontado o custo da ajuda da «Feciga» correspondente à percentagem lembrada em assembleia para todos os membros.

Logo anterior desenho

Dados básicos

  • Fundação:
    8 de julho de 1984

  • Cineclubes associados: 21

  • Telas:
    9 (Memória 2010)

  • Mediateca:
    801 títulos

 

Apoios

 

(cc) Creative Commons BY-NC-SA 3.0. • Federação de Cineclubes da Galiza «Feciga»